segunda-feira, 7 de março de 2016

Fechaduras: A minha casa está segura?

Ora boas, tendo mudado recentemente de casa, surgiu na minha mente o tópico da segurança.
É do conhecimento público que há uns 3/4 anos, houve uma vaga de assaltos  a residências, muitas vezes com recurso ao que a lei define de "chave falsa".
Este método era operado frequentemente por grupos oriundos do leste europeu, que na maioria das vezes consistia em abrir fechaduras do tipo duplo palhetão. Se tem uma fechadura com chave deste tipo, possivelmente a sua casa poderá ser alvo deste tipo de furto.
Chave duplo palhetão
Há inúmeros videos e tutoriais na net de como se proceder à abertura deste tipo de fechaduras em poucos minutos, sendo as marcas de fechaduras mais comuns (DIERRE, CISA, MOTTURA, etc) afectadas. Simplesmente retiravam o espelho da porta ( aquele pedaço de metal onde introduzimos a chave) e com recurso a algumas ferramentas fabricadas para esse efeito, abriam a porta facilmente e sem danos. Na zona onde moro, é raro o prédio que não teve pelo menos 1 ou 2 casas assaltadas com este método.

Assim, há alguns cuidados que não levam muito tempo nem dinheiro e que podem evitar, ou pelo menos tornar menos atrativo que assaltem a sua casa, a saber:

- Espelho de segurança: Com um espelho adequado consegue dificultar bastante a tarefa dos ladrões. Só o tempo que eles terão que perder para passar por esta pequena peça vai fazê-los pensar duas vezes, ou então escolher outro alvo. Das casas que vi serem assaltadas com este método, tinham espelhos de chapa, que saltam fora apenas introduzindo uma chave de fenda e forçando.

- Alarme com sirene: Se, ao entrarem numa residência, um alarme estridente começar a tocar, vai chamar a atenção de todo o prédio. Há várias opções baratas à venda, inclusive com serviço de alerta SMS ou chamada, bem como envio de imagens. Assim, se receber um alerta no telemóvel, basta ligar 112 e dizer que suspeita que a sua casa está a ser assaltada, e a polícia irá verificar, e poupará umas centenas de euros por ano, pois não terá de pagar a empresas de alarmes como a securitas / prosegur. De futuro, farei um post sobre como montar um sistema deste género.




-Um alarme de quatro patas: Além da companhia e bons momentos que estes fiéis amigos proporcionam, é certamente desmotivador ouvir do outro lado da porta um cão a ladrar. E já pensaram o que seria encontrarem-se com um menino destes? :)




Enfim, ficam apenas as dicas mais básicas e de senso comum. Uma coisa é certa, há sempre forma de contornar sistemas de segurança, mas se pudermos fazer algo para evitar que isso aconteça, porque não tentar?

Se quiserem ler mais sobre o assunto, aqui fica um blog interessante:
http://locksportportugal.blogspot.pt/2013/06/assaltos-residencias-em-portugal-uma.html


Sem comentários:

Enviar um comentário